SERVOS OU EMPREGADOS

Posted by Luiz Carlos Dalbem on 15:06
Servos ou empregados Filpenses 2:5-7
Há duas formas com as quais podemos abordar a obra de Deus: "a mentalidade de servo ou a mentalidade de empregado".  Vamos  estudar as diferenças entre os lideres que aceitaram serem servos e aquele que apenas querem executar um serviço. Tanto que, todos os dois podem fazer um trabalho, mas apenas o primeiro edifica realmente.

 EMPREGADOS ESCOLHEM A QUEM SERVIR; SERVOS SERVEM MESMO OS INDESEJÁVEIS.
Os empregados servem aqueles que demonstram consideração e amizade  ou então se sentem constrangidos em serem servidos. Somente os servos servem aqueles que são desagradáveis e que não reconhecem o valor do servo.
Aquele que espera reconhecimento pensa na grande importância do que faz ou então espera que o outro veja o grande sacrifício que estão fazendo, este tem por costume de desistir do que fazem sem mesmo avisar o líder.
Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo. Fp. 2:5-7

Podemos medir o coração de servo ao analisarmos o fato de como nós respondemos quando os outros nos tratam como servos. Como reagimos quando nos dão ordens, mandados ou somos tratados como inferiores? O empregado retruca "faço porque tem que obedecer"até fazem, mas por imposição .
Servos e empregados

SERVOS SE ALEGRAM ENQUANTO TRABALHAM; EMPREGADOS SENTEM QUE É UM FARDO.
O empregado encara o trabalho como uma obrigação do qual querem se livrar, mas o servo vê o trabalho como um chamado de Deus, porque ama a Deus e não quer ser inútil.
SERVOS FAZEM O QUE É NECESSÁRIO, EMPREGADOS FAZEM SÓ O QUE SE PEDE.
O empregado acha que já está fazendo muito, mas os servos se dispõem ao sacrifício e fazem alem daquilo que foi instruído.
Empregados não procuram serviço e fogem de compromissos e querem exercer autoridade sobre a liderança, mas os servos sempre atendem às necessidades.
EMPREGADOS ESTÃO SEMPRE PROCURANDO O MELHOR LUGAR PARA TRABALHAR TEM A CORAGEM DE DIZER "NÃO", SERVOS APROVEITAM A OPORTUNIDADE PARA SERVIREM COM AMOR E ALEGRIA E SEM RECLAMAR..
Empregados escolhem onde trabalhar segundo seu interesse e conveniência, servos apenas se submetem. Empregados amam cargos e funções para encher o "ego"
EMPREGADOS ESCOLHEM A QUEM SE SUBMETER, SERVOS APENAS PERGUNTAM QUEM É O LÍDER E MITAS VEZES POR AMIZADE ENÃO POR AMOR A DEUS .
O teste que separa o empregado do servo é este: "você pode se submeter a alguém de quem você não gosta?" Empregados escolhem, servos não FAZEM.
Servos não possuem agenda própria; empregados não estão edificando a casa, estão buscando seu próprio interesse dentro da casa.

SERVOS PENSAM SOBRE SUAS RESPONSABILIDADES, EMPREGADOS PENSAM NO QUE OS OUTROS ESTÃO FAZENDO E NO LUGAR DE OBEDECER QUEREM MANDAR.
Empregados fazem desde que não estejam fazendo mais que outros, mas servos sentem encargo pelas suas responsabilidades e até nas ofertas e dízimos não ultrapassam da quantia estipulada .Marta perdeu a condição de serva quando disse: "Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha?" Lc. 10:40

SERVOS VÊEM COMO PRIVILÉGIO O SERVIÇO, MAS EMPREGADOS SE SENTEM EXPLORADOS.
As únicas pessoas que são realmente felizes são aquelas que aprenderam a servir.
Jesus "esvaziou-se a si mesmo por tomar a forma de servo". Quando foi a última vez que você se esvaziou em benefício dos outros? Você não pode ser um servo se estiver cheio de si mesmo. Só quando nos esquecemos de nós mesmos é que servimos realmente. A vida cristã começa com a morte do "EU" 

SERVOS PENSAM COMO MORDOMOS, EMPREGADOS PENSAM COMO PATRÕES e procuram exercer a função de patrões..
Empregados servem a eles mesmos. Servem para que os outros gostem  deles, para que os admirem, ou para alcançarem algum objetivo de interesse pessoal. Isso é manipulação, não é serviço e sendo assim gostam de receber e não tem interesse em dar.

Isso é o que acontece quando ficamos todo o tempo pensando sobre nós mesmos e quão nobres e maravilhosos nós somos. 
Não é uma questão apenas de agir, mas sim, se somos servos ou apenas empregados. Do empregado a palavra mais usada é "não".

Reações: